carta
Quando os Beatles foram condecorados pela rainha Isabel II, em 26 de outubro de 1965, John Lennon aceitou a medalha ainda que, ao contrário dos colegas Paul McCartney, Ringo Starr e George Harrison, não se mostrasse muito entusiasmado.

Quatro anos depois, já casado com Yoko Ono e fora do grupo, escreveu uma carta à rainha a explicar porque é que queria devolver a medalha. E foi essa carta original, perdida este tempo todo, que foi agora encontrada. ‘Apenas’ 47 anos depois de tudo acontecer.

“Sua Majestade. Estou a devolver esta MBE em protesto contra a intervenção britânica no Nigéria-Biafra [guerra], contra o nosso apoio à América no Vietname e contra o ‘Cold Turkey’ [disco que Lennon lançou] que tem caído nos charts”, lê-se na carta. O papel estava guardado dentro de um disco, por isso se crê que nunca chegou às mãos da soberana, e agora crê-se que valha 70 mil euros.

O disco pertencia a um anónimo que o tinha comprado numa venda de garagem 20 anos antes, por apenas dez libras. E só encontrou a missiva quando fazia uma limpeza no seu sótão. A carta foi exibida numa convenção de lembranças dos Beatles, esta semana, em Liverpool.