A bela Mary McCartney, primeira filha de Paul e Linda (segunda de Linda) é a principal entusiasta do trabalho da mãe.

A bela Mary McCartney, primeira filha de Paul e Linda (segunda de Linda) é a principal entusiasta do trabalho da mãe.

Mary McCartney sempre será conhecida como a filha mais velha de Paul McCartney, um dos quatro que revolucionaram o mundo com sua música. Mas em entrevista ao jornal Belfast Telegraph, ela exaltou outra revolução, comandada por sua mãe Linda Eastman, falecida em 1998, vítima do câncer: a revolução vegetariana (ou vegana, como se diz também).

Um dos seus maiores orgulhos é a empresa LMF (Linda McCartney Foods), lançada pela Sra. McCartney em 1991, quando o número de vegetarianos no Reino Unido era de 6% da população. Desde a inauguração da LMF, o número duplicou chegando a 12%. Trata-se de uma empresa produtora de alimentos e editora de livros de receitas.

“Ela nem sequer percebia o quão revolucionária ela era”, disse Mary. “Gamas de alimentos vegetarianos são bastante comuns agora, mas quando ela começou, foi algo completamente inédito. Acho que estamos todos muito orgulhosos disso, e queremos trabalhar para garantir que continue”, afirma ela, que está agora com 46 anos, é fotógrafa profissional e segue a tendência da mãe, já tendo também escrito livros de receitas vegetarianas.

Ela explicou que a principal razão para a família McCartney ter deixado de comer carne foi a ética com os animais e por saber exatamente de onde aquela carne vinha: “Originalmente, como uma família, fomos muito conscientes de onde nossos alimentos vinham. A minha mãe era uma grande cozinheira e não queria comer animais ou ter qualquer coisa morta para que nós comêssemos. Quando você é uma menina, você pensa: ‘Eu não vou comer Bambi’”.

“O impacto negativo da indústria sobre o meio ambiente adicionou outro elemento à minha força desse sentimento. Você pode pensar que um hambúrguer parece bom, mas você pode realmente comê-lo depois de saber como ele chegou ao seu prato?”, indaga ela.

Paul e Linda McCartney, fundadores da LMF (Linda McCartney Foods).

Paul e Linda McCartney, fundadores da LMF (Linda McCartney Foods).

Como parte de sua determinação em promover ainda mais o estilo de vida livre de carne, Mary começou a campanha Meat Free Monday (Segunda Sem Carne) com seu pai e sua irmã, estilista Stella McCartney, em 2009. A campanha incentiva as pessoas a abrirem mão de carne pelo menos um dia por semana, tanto para ajudar o meio ambiente quanto para melhorar a saúde. Em um estudo da Universidade de Oxford descobriram que comer carne não mais do que três vezes por semana pode prevenir contra 31.000 mortes por doenças cardíacas, 9.000 mortes por câncer e 5.000 mortes por acidente vascular cerebral.

E parece que a campanha teve sucesso com o público britânico: uma pesquisa mostra que 59% dos britânicos querem reduzir seu consumo de carne, com a maioria citando razões de saúde como a sua maior motivação.

Ela salienta que tanto os vegetarianos quanto os comedores de carne precisam estar cientes de que eles estão colocando em seus corpos: “Às vezes as pessoas dizem que são vegetarianos, mas ficaram doentes. Seus médicos dizem-lhes não deviam ter parado de comer carne. Mas na verdade, não estavam comendo corretamente, passando a comer, por exemplo, só saladas e pão. Você deve ser responsável pelo que come, e tem que obter um equilíbrio, ou sentirá falta de vitaminas e sais minerais”.

“Eu me tornei mais consciente da minha saúde ao longo dos anos, e quando planejo uma nova receita, penso em que benefícios para a saúde é que eu vou ter. E como é que eu vou fazê-la tão saborosa quanto possível”.

A família McCartney pensa atualmente em como comemorar os 25 anos da LMF – certamente com relançamentos dos livros lançados por Linda e, espera-se, algum material inédito.