Lennon-McCartneyJohn Lennon sempre falou que o hit “Help!”, lançado pelos Beatles em 1965, era um grito de socorro momentâneo, mas Paul McCartney revelou que o antigo companheiro passou a vida inteira clamando por ajuda.

“Olhando para trás, John estava sempre à procura de ajuda. Ele tinha a paranoia de que as pessoas que estavam por perto dele sempre morriam. Seu pai saiu de casa quando John tinha três anos, o tio com quem ele viveu morreu mais tarde, depois foi sua mãe que morreu. Eu acho que toda a vida de John foi um grito de socorro”, disse em entrevista à revista “Billboard”.

Recentemente, McCartney fez outras revelações íntimas a respeito da morte de Lennon. A revista “Esquire”, o músico admitiu que se sentia “frustrado” com a opinião pública a respeito do parceiro após o assassinato.

“Após os Beatles, George fez seu disco, John fez o dele, eu fiz o meu, Ringo fez o dele. Estávamos na mesma, mas quando John levou um tiro, além do puro horror disso tudo, a coisa foi persistente: ‘ok, John agora é um mártir. Um John Kennedy”, disse Paul. “Eu comecei a ficar frustrado”.