Ringo Starr

Rainha da Inglaterra homenageia Ringo Starr com o título de Sir

O ex-Beatle Ringo Starr e o único sobrevivente da banda Bee Gees, Barry Gibb, começam 2018 com o título de Sir (cavaleiro do Império Britânico). Os nomes desses dois músicos lendários e já septuagenários se destacam na lista de distinções que a rainha Elizabeth II concede por ocasião do novo ano, e que inclui o ator Hugh Laurie, conhecido do grande público pelo personagem principal da série de televisão House.

Figuras destacadas do mundo das artes, da ciência, do esporte ou da política britânica, junto com cidadãos anônimos que trabalham por sua comunidade, completam uma lista de 1.123 agraciados pelas honras reais. Mas entre todos eles, o grande protagonista desta edição foi Richard Starkey (nome real de Ringo Starr), cuja nomeação como Sir “lhe era devida há muito tempo”, nas palavras do famoso compositor Tim Rice.

“É um prazer ser reconhecido pela minha música e também pelo meu trabalho de caridade”, disse o ex-baterista dos Beatles em relação ao título de Sir que recebe aos 77 anos e duas décadas depois do colega de grupo Paul McCartney. Por ocasião dessa distinção, o músico retornará ao Palácio de Buckingham pela primeira vez desde 1965, quando os Fab Four receberam a Ordem do Império Britânico (OBE) no auge do sucesso. Quatro anos depois, John Lennon devolveu a medalha para protestar contra o apoio britânico à intervenção norte-americana no Vietnã.

O futuro Sir Ringo foi considerado não só por ter feito parte de uma banda mítica – dissolvida em 1970 –, mas também por seu envolvimento na luta contra a Aids, contra a pobreza e a exclusão social. Starr foi o último a se juntar ao famoso quarteto e o membro cuja estrela menos brilhou diante do gênio de Lennon, a personalidade de McCartney e o enigma que era George Harrison. Mas sem ele os Beatles nunca teriam sido os Beatles, como ressaltou Sir Paul em sua mensagem de ano novo: “Parabéns ao melhor baterista e ao melhor colega”.

Outra grande figura de música popular, o compositor, cantor e agora Sir Barry Gibb, transformou a distinção concedida pela soberana em homenagem aos dois irmãos – Maurice e Robin, já mortos – com os quais fundou os Bee Gees. Britânico de nascimento, embora formado na Austrália, Gibb, de 71 anos, foi o vocalista de uma banda familiar que arrasou na cena musical dos anos setenta com seu álbum Saturday Night Fever e que, em toda a carreira, vendeu mais de 45 milhões de discos.

Entre os nomes mais populares que compõem a lista de honras estão os artistas Hugh Laurie e o veterano James Cosmo (conhecido pelos telespectadores pelo papel de Jeor Mormont na série Game of Thrones). Darcey Bussell – bailarina que é jurada da versão britânica de Strictly Come Dancing – foi nomeada Dame (dama do Império), e o político liberal-democrata Nick Clegg – que durante cinco anos foi o número dois do Governo –, recebeu o título de Sir, o que faz de sua esposa, a espanhola Miriam González Durante, uma Lady.

Comente

Clique Aqui Para Comentar

Quer comentar?