Alexis Mardas, mais conhecido no mundo beatlemaníaco como “Magic Alex” se tornou a primeira perda de 2017 no universo dos Beatles. Aos 74 anos, ele foi encontrado morto no seu apartamento. Segundo as várias notícias, inclusive da CNN Grécia, embora só tenha sido encontrado ontem, faleceu há vários dias, por causas naturais.

Magic Alex foi um dos personagens mais pitorescos na trajetória dos Beatles, especificamente na época da Apple Music. Foi apresentado a John Lennon por Brian Jones, dos Rolling Stones, mas também era muito amigo de John Dumbar, ex-marido de Marianne Faithful e grande amigo de Paul McCartney. Ou seja, era um cara “da turma”.

Seu conhecimento em eletrônica e sua simpatia o tornou logo um cara querido pelos Beatles, principalmente John Lennon, que ganhou do novo amigo grego vários presentes e o apelidou de “Magic Alex”. Aos poucos, foi ganhando a confiança de todos, o que lhe rendeu o cargo de diretor de um setor da empresa, chamado Apple Electronics. Com um laboratório de primeira à sua disposição, criou vários aparelhos exóticos, a maioria sem utilidade prática. Entre eles estavam alguns broches eletrônicos que faziam sons engraçados, um sol artificial usando raios laser e até uma cortina eletrônica que serviria para proteger os Beatles dos seus fãs!

Segundo consta, pelo menos uma das suas ideias poderia ter rendido milhões para os Beatles, caso tivessem se interessado o suficiente para patenteá-la: um telefone com discagem por reconhecimento de voz, que também exibia o número de quem chamava (muitos anos depois se transformaria no Bina, utilizado em todos os celulares conhecidos). A idéia foi negligenciada pelos não muito experientes empresários Beatles.

“Eu inventei muitos dispositivos eletrônicos, nenhum deles ligados à música dos Beatles”, disse ele em 2010. “Vários não foram levados em consideração na época, embora a maioria deles seja de uso comum hoje em dia”. Ou seja, de certa forma, era um sujeito à frente do seu tempo. Porém, em sua principal missão, que era criar um estúdio multi-canais para os Beatles, ele fracassou, tendo criado não mais que uma sala com caixas de som espalhadas pelas quatro paredes – sem nem sequer lembrar de deixar aberto um buraco para a passagem dos fios entre o estúdio e a sala de produção.

Além de funcionário da Apple, se tornou um amigo dos mais próximos, a quem Lennon chamava de “meu novo guru”. Tinha tanta influência que conseguiu fazer os Beatles aceitarem a ideia de comprar uma ilha na Grécia. Eles chegaram até a ir visitar o local, mas desistiram por motivos políticos, fiscais e financeiros. Também consta que foi ele que “azedou” a relação dos Beatles com o Maharishi (provavelmente em uma disputa pelo título de “guru dos Beatles”), fazendo-os abreviarem sua estada na Índia. Naquele episódio em que John e Yoko foram flagrados na cama por Cynthia, Alex estava presente, levando a então Sra. Lennon para sua casa, onde ele a teria assediado.

Com a chegada do novo empresário dos Beatles, Allan Klein, vários setores da empresa foram extintos e muitos funcionários demitidos. Alex conseguiu se manter ainda por algum tempo, graças à proteção de John e Yoko, porém, em 1969 sua história com os Beatles foi finalmente rompida, demitido por Klein. E o Magic Alex sumiu da Apple e da vida pública. Voltou a morar na Grécia e durante muitos anos seu paradeiro foi desconhecido, reaparecendo só já no novo milênio, para algumas entrevistas. Sem dúvida, um personagem importante, muito interessante e que deu um certo tom de estranheza na já exótica história dos Beatles.